quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

VAMOS ALCANÇAR O MUNDO!!!

 
     Bom dia! Espero que todos os leitores estejam tão felizes quanto eu! Como disse anteriormente "O sol aparece todos os dias, e se ele não aparecer é porque ou as nuvens o estão encobrindo ou porque  a terra ainda não girou o suficiente"! Hoje o sol começou brilhando prá mim!  Não estou sentindo dores, meu coração está alegre e demos um grande salto no nosso objetivo no projeto "Eu quero ter um milhão de amigos". Quando abro  nosso blog (digo nosso porque é de todos os que apoiam este projeto) hoje, vejo que agora podemos traduzir esta mensagem para todas as línguas do mundo! Que coisa legal! Eu  sabia que havia uma ferramenta do Google que fazia isto, mas pensava que era somente à partir de textos originalmente escritos em inglês . Enquanto eu dormia, lá na outra América meu filhinho do meio trabalhava para expandir nosso alcance pelo mundo (obrigado Keilor querido!!!)  Então que o  mundo saiba que podemos  "Vencer o Câncer sim", não com a presunção de imaginarmos  que podemos negar a existência da doença! Mas podemos sim, anular os efeitos devastadores dela em nossa alma, tornando-nos maiores, não permitindo que ela   destrua  a nossa esperança e o nosso amor pela vida!!!
     Abaixo portanto, compartilho com vocês um texto  do futuro livro no qual podemos sim entender que somos  muito maiores que os males que tentam nos acometer!!!
    Um beijo a todos, e ótimo dia prá vocês!!!


DO FUTURO LIVRO


SOU MAIOR QUE AS MINHAS PERDAS

            Ouvi uma vez  que  a vida é como dirigir um carro. Devemos olhar para a frente.  É verdade que existe um acessório importante chamado “retrovisor” que  pode e deve ser consultado de vez em quando, mas jamais poderei dirigir sem acidentes  se torná-lo a minha principal fonte de consulta.
               Existem pessoas que são tão apegadas ao seu passado  que este tornou-se uma grande prisão. Contabilizam o que perderam ou  o que ganharam, como foram felizes ou infelizes, tornando  assim o presente infrutífero e o futuro incerto.   
                     Vamos olhar para o retrovisor  um pouquinho. O que perdi? Eu faço aqui a minha lista com alguns itens importantes e você faz a suas. Seja meticuloso, escreva num papel:
LISTA DE PERDAS
1)   Três irmãos que morreram sem  conhecê-los.
2)   Um marido.
3)   Grandes espaços de tempo nos quais não pude estar com meus filhos ou pessoas queridas.
4)   Minha saúde
5)   Minha mãe
6)   Meu pai
6)   Um seio
                 Veja que lista pequena a minha. Talvez a sua seja muito maior. Ou porque você gastou mais tempo pensando, ou porque ainda não conseguiu superar algumas destas perdas e assim naturalmente sofre relembrando e enfatizando este passado que trouxe tanto sofrimento.
                 Garanto que cada item da lista que citei,  ainda incomoda ao relembrar, no entanto se eu for relatar a LISTA DE GANHOS que tive na vida,  esta superará em muito a primeira, porque eu decidi continuar caminhando. Decidi  olhar para frente! Entendi que cada pessoa e situação perdida é insubstituível , no entanto a vida continua e tenho o direito e o dever de buscar no meu presente e no meu futuro outros valores que possam enriquecer-me e fazer-me feliz!
           Eu poderia pegar novamente a  lista acima e em cada item  enumerar riquezas que recebi em virtude delas. Foram perdas, algumas de valor inestimável. Mas aprendi que quanto mais dolorosa e profunda é a dor que Deus nos permite viver, maior é a lição e novos valores que  iremos adquirir, se não nos trancarmos, se não permitirmos que o “ódio” e  a  “revolta”  comprometam e impeçam o fluir da graça, da beleza, e da sabedoria que mesmo as mais profundas perdas e dores  poderão proporcionar-nos.
            Desde que eu entendi o quanto meus pensamentos influenciam e determinam os meus sentimentos, e estes por sua vez tem o poder de alterar todo o ambiente ao meu redor, eu decidí encarar os problemas exatamente desta maneira:  Não preciso fugir! Sou maior que tudo isto! Vou vencer esta situação! Assim, aquilo que porventura “parecer” mais forte do que eu, querendo acabar comigo, não passará de um pesadelo, pois nascí para vencer, e não sairei deste mundo de outra maneira! Assim também, esta é a forma que contabilizo as “perdas”. Como “vírgulas” da minha história, e não como “pontos finais”.
              Nós mulheres fomos  criadas por Deus para sermos “belas”. Por isto somos vaidosas. Sabia que iria perder os cabelos novamente, por isso adiantei-me e fiz o trabalho.
 A beleza  verdadeira transcende aquilo que o espelho mostra, e só a escola da vida pode ensinar-nos isto. Por exemplo: Chorei muito quando à 9 anos atrás no primeiro processo de quimioterapia ,  meu marido chegou em casa com uma peruca. Claro que queria me agradar, mas que mulher gostaria  de usar uma peruca  numa circunstância de doença? Passado este tempo todo, tenho que  reviver esta situação novamente, e já me sinto mais preparada .Já que tenho que viver este momento, hoje eu mesma fui escolher na loja a minha própria peruca. Se tenho que usá-la que seja a mais linda de todas! Sei que aprendida esta lição, Deus restituirá meus cabelos novamente que voltarão com todo seu vigor e beleza. Ainda na questão da peruca, o grande teste é submeter o meu  novo acessório temporário  a análise mais pura e mais sincera do mundo:  O julgamento de uma criança!
           Arrumei-me toda, penteei a minha nova companheira e fiquei aguardando meu filhote chegar da escola. Meu marido foi buscá-lo e pedi que não comentasse nada. Chegou e quando me viu, a primeira coisa que disse foi:
          -“Mamãe você cortou o cabelo?”
         - “Sim, você gostou? Fiquei bonita? “
         Sem muito entusiasmo, mas com 6 anos e já querendo fazer uma média ele me responde:
         - “Você está linda mamãe”!
          Conheço meu filho. Aquilo não me convenceu. Pelo meu égo poderia ter parado por ali. Mas queria checar aquela falta de vibração da resposta:
           -“Meu filho, fala prá mamãe o que você achou realmente do meu novo cabelo. Quero que você seja sincero”.
          Aquilo foi o suficiente para que ele pudesse dar o seu veredicto:
             - “Mamãe prá falar a verdade  seu cabelo está parecendo um “ninho de pombo”!
            Em outro tempo certamente iria chorar a minha “miséria”, mas dei uma grande gargalhada, e depois de uma análise mais acurada cheguei a conclusão que meu filhinho não deixava de ter certa razão, e minha próxima tarefa seria transformar aquele  “ninho  de  pombo” (risos) em algo apresentável. Precisava de um manequim para trabalhar aquele corte,  como não tinha chamei o Marcos. A Peruca estava molhada, os fios de cabelo apesar de naturais eram grossos. Quando ele colocou aquele negócio na cabeça não agüentei. Caí na risada. Estava um horror! Quando mostrei o espelho, ele também quase morreu de rir! Será que daria para eu sair com aquilo na rua? Enfim depois da festa toda, um corte aqui, outro ali terminei o trabalho. Ficou bonita! Aliás fiquei linda! Totalmente preparada para  sentir-me bela novamente!
         A vida é assim: As vezes dura, as vezes cruel e injusta! Mas as vezes  também é linda e emocionante! Cabe a nós aprendermos a colocar tempero naquilo que é insosso, ou tirar o sal daquilo que é salgado demais.
        
              SOU MAIOR QUE AS MINHAS PERDAS!!!

2 comentários:

Keilor disse...

Glória a Deus!!!

Somos maiores que nossas perdas!!!

Super beijo,

Keilor, Paty e Evelyn!

CAMILLA disse...

É impossível ler as suas histórias e não ter uma reação emocional instantânea... Tipo: cair na gargalhada ou no choro.......Mas sempre tendo a oportunidade de aprender mais um pouco sobre o que é a vida na essência da palavra. Obrigada por fazer parte de minha vida!!!! Bjs.

Postar um comentário

SEUS COMENTÁRIOS SÃO MUITOS IMPORTANTES!!!

Postar um comentário

SEUS COMENTÁRIOS SÃO MUITOS IMPORTANTES!!!